Concertos à Janela, Bandas Filarmónica Ovarense e Boa União, Luís Portugal e Rita Vian encerram o roteiro musical pela Cidade-Museu Vivo do Azulejo

27 de Maio, 2022 0 Por A Voz de Esmoriz

Entre espetáculos, exposições, oficinas de pintura em azulejo, visitas com crianças das escolas do concelho, visitas orientadas para jovens estrangeiros ou em percurso raide fotográfico, a edição de 2022 do Maio do Azulejo tem promovido bons momentos de envolvimento do público com a cidade e os seus patrimónios.

O último fim de semana do certame, dias 28 e 29 de maio, reserva, entre outras atividades artísticas, turísticas e lúdicas, ainda a decorrer, três espetáculos musicais promovidos pela Câmara Municipal de Ovar, para todos os públicos e com entrada livre.

Os “Concertos à Janela”, iniciativa que tem vindo a surpreender e a atrair a atenção da comunidade de edição para edição, chegam no último sábado do Maio do Azulejo, dia 28, pelas 16h30, na Rua Cândido dos Reis. Estes pequenos concertos, que aparecem de forma inusitada, definem um percurso sonoro com os olhos postos em janelas, varandas, fachadas, padrões azulejares e detalhes arquitetónicos da Rua Cândido dos Reis e Praça da República. Esta é uma das “galerias” centrais da “Cidade-Museu Vivo do Azulejo”, onde se vive uma estreita ligação entre o património azulejar, os artistas locais, o espaço público e a população.

Ao início da noite, pelas 21h30, a Praça da República e a Capela de Santo António, dois espaços simbólicos da Cidade, servirão de palco, e cenário, de um dos maiores momentos da programação do Maio do Azulejo 2022. A Câmara Municipal de Ovar, em coprodução com as Bandas Filarmónica Ovarense e Sociedade Musical Boa União, apresenta um concerto que pretende ser, também ele, uma aguarela musical com temas de Luís Portugal, compositor e vocalista dos Jafumega, e Rui Vilhena, músico e elemento do grupo Vozes da Rádio. Um concerto especial, num cenário privilegiado.

Rumo à requalificada Praça da Estação de Caminho-de-Ferro de Ovar, domingo, 29 de maio, pelas 17h30, o local que se assume como uma das mais importantes “portas” de entrada da cidade, recebe o concerto de Rita Vian, artista em ascensão no panorama nacional que trabalha a voz e compõe num espectro amplo entre a eletrónica e a tradição. O emblemático edifício da Estação de Ovar, pontuado por painéis de grande valor artístico e histórico, pintados entre 1917 e 1919 por Licínio Pinto e Francisco Pereira, são o enquadramento perfeito para acolher o espetáculo de encerramento do Maio do Azulejo 2022.

Um programa repleto de bons motivos para visitar, até ao dia 31 de maio, Ovar, a “Cidade-Museu Vivo do Azulejo”.

Proposta de atividades –  Maio participado, inclusivo, criativo, histórico e cultural

23 a 27 maio – oficina criativa de pintura em azulejo “Coisas da Minha Terra” ǀ painel colaborativo – Escola de Artes e Ofícios – inscrições: eao@cm-ovar.pt

27 maio – visita guiada exposição “Azulejos Figurativos de Portugal, Cinco Séculos de História” do Museu Nacional do Azulejo – Galeria do Centro de Arte de Ovar

28 maio – oficina/visita “Caderno de Viagem” – Oficina de Encadernação e Visita Orientada – Escola de Artes e Ofícios

Acompanhe as iniciativas em: Programa MAIO DO AZULEJO 2022