Diagnóstico tardio das Hepatites pode ser fatal

22 de Julho, 2023 0 Por A Voz de Esmoriz

A Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF) está a promover uma ação de consciencialização sob o mote “A Hepatite não pode esperar”. Esta iniciativa surge no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Hepatites, que se assinala a 28 de julho, e tem como objetivo alertar os portugueses para a importância do diagnóstico precoce das Hepatites.

“A Hepatite é uma doença evitável, tratável e, no caso da Hepatite C, curável. As Hepatites virais B e C afetam 350 milhões de pessoas em todo o Mundo, causando 1,4 milhões de mortes por ano. Em Portugal poderão ainda existir milhares de doentes com Hepatites B e C não diagnosticados. Frequentemente, os doentes infetados não têm sintomas. O diagnóstico faz-se quando se encontram análises hepáticas alteradas ou quando se suspeita que houve exposição a fatores de risco (ter feito transfusões de sangue antes de 1992, ter prática de sexo inseguro ou ter partilhado seringas ou outros materiais, entre outros). É, contudo, desejável que qualquer pessoa faça os testes de rastreio das Hepatites B e C pelo menos uma vez na vida”, explica Arsénio Santos, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF).

E acrescenta: “A taxa de cura para a Hepatite C situa-se em 97 por cento, sendo fundamental que o diagnóstico seja feito atempadamente. A Hepatite B é igualmente tratável. Se não forem tratadas, as Hepatites B e C podem evoluir para cirrose hepática, e nalguns casos, para cancro do fígado. Lembre-se que a cada 30 segundos morre uma pessoa com uma doença relacionada com as Hepatites. Os tratamentos são simples, rápidos e sem custos para o doente”.

“Existe já vacina para a Hepatite B mas ainda não para a Hepatite C, que só se pode prevenir evitando os fatores e comportamentos de risco”, conclui Arsénio Santos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) adotou uma Estratégia Global do Setor da Saúde sobre Hepatites Virais: eliminar a hepatite viral como uma ameaça à saúde pública até 2030. Esteja atento e consulte o seu médico para fazer o diagnóstico e, em caso positivo, um tratamento atempado. Não fique à espera. Atue.

A Hepatite caracteriza-se por uma inflamação das células do fígado, que pode ter várias causas, nomeadamente os vírus da Hepatite A, B, C, D e E, sendo a B e a C as que têm maior impacto na saúde pública. O fígado é um importante órgão do sistema digestivo e, no caso de inflamação ou lesão, pode haver comprometimento da sua função, podendo originar diversas complicações a curto ou a longo prazo.