Emídio Sousa defende investimento público no distrito compatível com contribuição para a balança comercial (comunicado)

15 de Fevereiro, 2024 0 Por A Voz de Esmoriz

Oliveira de Azeméis foi, esta quarta-feira, o município escolhido pelos candidatos da Aliança Democrática às próximas eleições legislativas pelo círculo de Aveiro para o arranque da campanha eleitoral. A construção do posto da GNR de Cesar, a reabilitação do troço do IC2, a degradação do palácio da justiça e a desejada ligação da Zona Industrial de Ul/Loureiro à Estrada Nacional 224 estiveram no centro das atenções, com o cabeça de lista, Emídio Sousa, a garantir que levará esses assuntos à Assembleia da República.

“Trata-se de um dos maiores municípios do distrito de Aveiro, fortemente industrializado, e essa foi uma das razões por que iniciámos aqui a campanha” – comentou Emídio Sousa em declarações aos jornalistas, para acrescentar que uma região “produtora de bens transacionáveis, que contribui como poucas para a nossa balança comercial” não merece uma “retribuição, em termos de investimento público, muito aquém do que seria exigível”.

O cabeça de lista da AD por Aveiro deu a falta de investimento no IC2 como um exemplo do que afirmara, considerando que Oliveira de Azeméis tem um “ponto negro” nesta via, “com vários sinistros, que preocupam as pessoas”, lamentando as “promessas várias desde há muitos anos, até com resoluções aprovadas pela Assembleia da República, em que os próprios deputados do PS se abstiveram porque disseram que o assunto seria resolvido, mas a verdade é que não foi”.

Emídio Sousa disse-se chocado com as condições do posto da GNR de Cesar, saudando o brio que disse ter sentido dos militares para manterem as instalações com dignidade. “Há terreno, há projeto… Falta fazer a obra e falta boa vontade para a fazer” – atirou o candidato, lamentando as condições de trabalho, como as camaratas, o espaço exíguo da secretaria, a pequena cozinha sem condições e o espaço para ouvir testemunhas ou vítimas de violência doméstica, que comentou com esta expressão: “só visto…”.

“O tribunal de um dos municípios mais dinâmicos do país tem grande procura de justiça e produz muita litigância, que justificam melhores condições. Até se pôs a hipótese de fechar, o que seria impensável numa terra como esta” – comentou Emídio Sousa, referindo-se a outro ponto de passagem nesta primeira jornada da campanha, deixando um repto ao cabeça de lista do PS: “espero que Pedro Nuno Santos demonstre o seu amor ao distrito disponibilizando um bocadinho do seu pouco tempo para debater comigo. Não passará de um amor platónico, de um amor por correspondência se não vier ao distrito discutir comigo as questões da nossa região”.

No final da jornada, o candidato da AD indicado por Oliveira de Azeméis, Nuno Pires, definiu o seu trabalho nesta campanha como sendo útil para “sensibilizar todos os candidatos para que tenham conhecimento das nossas necessidades e possam representar Oliveira de Azeméis”.

“Em oito anos de governação socialista, poucas, ou nenhuma, necessidades foram resolvidas” – vincou Nuno Pires, exemplificando com posto GNR de Cesar, a requalificação do IC2, o nó de acesso Ul/Loureiro, o acesso à variante de Arouca/Escariz na zona de Fajões, o Tribunal do Trabalho, o Palácio da Justiça, ou a escola EB 2,3 de Carregosa.

Aveiro, 14 de fevereiro de 2024

Comunicado da direção de campanha da AD/ Aveiro