Furto de Metais não preciosos – Operação conjunta entre a PSP e a Guardia Civil

6 de Dezembro, 2023 0 Por A Voz de Esmoriz

A Polícia de Segurança Pública (PSP) participou numa operação de âmbito internacional que desmantelou um grupo criminoso, sedeado na Galiza, que se dedicava ao furto de metais não preciosos, sendo suspeitos do furto de mais de 20 km lineares de cabo de cobre telefónico, causando um prejuízo superior a 500 mil euros.

Esta operação, levada a cabo no mês de novembro, culminou na detenção de 7 pessoas, sendo suspeitas da prática de 57 crimes de furto.

Para além desta participação no terreno, a PSP tem vindo a apoiar esta investigação desde março, através da partilha de informação sobre os suspeitos e sobre a sua atividade em território nacional, contando com a coordenação e o apoio da EUROPOL.

O furto de metais não preciosos é um fenómeno que a PSP tem vindo a acompanhar ao longo dos anos pelo perigo que pode gerar e pelas consequências associadas, nomeadamente a interrupção de serviços de comunicações ou de fornecimento ao público.

Numa abordagem integral que abrange, não só a investigação criminal mas também a prevenção criminal, importa realçar a cooperação mantida com a Associação para a Promoção da Segurança de Ativos Técnicos (PSAT), que tem concorrido para a diminuição deste tipo de furtos, ainda que nos anos mais recentes haja uma tendência de subida ligeira.

AnoN.º de crimes
20122145
20132869
20141877
20151474
2016670
2017585
2018408
2019444
2020338
2021362
2022534

Ao longo da última década foram registadas mais de 11 700 denúncias de furto de metais não preciosos.

A atividade da PSP tem resultado na detenção e identificação de vários suspeitos ao longo dos anos, sendo que em 2023 já foram detidos 23 indivíduos.

AnoIdentificadosDetidos
2019728
20201316
20211434
20223928
20235623

A PSP apela à denúncia deste (e de qualquer tipo) de crime de que se tenha conhecimento e relembra que, quanto mais cedo tiver conhecimento da notícia do crime, mais depressa poderá desencadear o processo de investigação e chegar ao conhecimento dos suspeitos.


Comunicado da PSP Nacional