Liga MEO Surf: Joaquim Chaves e Francisca Veselko vencem Allianz Ribeira Grande Pro

26 de Junho, 2023 0 Por A Voz de Esmoriz

Joaquim Chaves e Francisca Veselko venceram hoje o Allianz Ribeira Grande Pro, 4ª e penúltima etapa da Liga MEO Surf que se realizou na praia do Monte Verde, na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores. O último dia de competição que começou às 8.45h contou com as melhores condições do evento com boas ondas de 1m e surf de alto nível. 
 
Na final masculina, o vencedor da etapa anterior, Joaquim Chaves, defrontou o atual campeão nacional e vencedor da etapa inaugural deste ano, Guilherme Ribeiro. Ambos apresentaram bom nível de surf, mas Joaquim Chaves evidenciou-se com surf de rail crítico em combinação com surf progressivo de frontside que foram a fórmula vencedora. Na sua terceira final consecutiva e segunda vitória seguida na Liga MEO Surf, o surfista de 19 anos fez o score de 13.05 pontos em 20 possíveis pontuando nas duas melhores ondas 7.00 e 6.05 pontos. Guilherme esteve na luta pela vitória até ao fim, mas não conseguiu inverter o rumo dos acontecimentos finalizando com 12.85 pontos (6.50 + 6.35 pontos).

“Tenho começado os heats com prioridade, foi essencial para começar bem a final e escolher as ondas que queria”, explicou o vencedor. “Consegui escolher duas ondas fortes e fiz dois aéreos que de front-side já é uma manobra que tenho bem “no pé”. É a primeira vez que estou nesta posição na classificação, por isso há alguma pressão. Tenho ido para os heats tranquilo, a pensar no surf que tenho de fazer, e nas ondas que tenho que escolher. Não estou a dar foco nos resultados, por isso vou para a última etapa com essa mesma mentalidade”, finalizou.

Nas meias-finais, Joaquim Chaves venceu Guilherme Fonseca enquanto Guilherme Ribeiro levou a melhor sobre Eduardo Fernandes, campeão desta prova em 2008. Os atletas derrotados nesta fase da prova terminaram em 3º lugar ex aequo.
 
Nos quartos-de-final masculinos assistiu-se a baterias renhidas e emocionantes. Guilherme Fonseca venceu Francisco Almeida, Joaquim Chaves levou a melhor sobre Afonso Antunes, Eduardo Fernandes ganhou a Luís Perloiro enquanto Guilherme Ribeiro superiorizou-se a Francisco Ordonhas. Todos os atletas eliminados nesta fase saíram dos Açores com um 5º lugar ex aequo.   
De salientar que foi neste momento da prova que Eduardo Fernandes destruiu uma esquerda com a combinação de quatro manobras fortíssimas que lhe valeram a melhor onda do evento: 9.00 pontos.  
 
Na final feminina Francisca Veselko foi mais ativa começando a construir o score com ondas na casa dos 4 pontos. No início da segunda metade da bateria, surfou uma esquerda aplicando boas manobras de backside que lhe valeram a melhor onda da bateria, 7.00 pontos. Já nos últimos minutos a campeã nacional de 2021 surfou a sua segunda melhor onda com 6.50 fechando praticamente a porta à sua adversária com o score final de 13.50 pontos. Mafalda foi mais seletiva na escolha de ondas e esteve a correr atrás do prejuízo não conseguindo a desejada reviravolta no desfecho da final terminando com o score de 8.80 pontos. 
 
“O mar mudou durante o heat, foi preciso fazer uma adaptação”, afirmou a campeã. “Passei a ser mais seletiva, procurar ondas com maior potencial e fiz uma onda de sete pontos. Depois foi questão de gerir as prioridades. Queria vir aos Açores ganhar e levar a Triple Crown. Foram três dias desafiantes, contra surfistas muito boas. Estava confiante com o meu surf, por isso estava confiante também neste resultado”, concluiu. 

Nas meias-finais houve um duelo entre duas surfistas locais da Costa de Caparica na primeira bateria. Mafalda Lopes aplicou um forte surf de rail alcançando o score de 9.60 pontos e venceu Beatriz Carvalho que terminou com 8.30 pontos. Na segunda bateria, assistiu-se a uma disputa entre duas ex-campeãs nacionais com Francisca Veselko a elevar o nível para o patamar da excelência vencendo Carolina Mendes com a melhor nota (8.00 pontos) e melhor score do evento (15.50 pontos) sendo que a campeã da etapa anterior ficou-se pelos 10.55 pontos.
 
Com os resultados de hoje, Guilherme Ribeiro e Francisca Veselko vão estar de licra amarela Go Chill na última etapa da Liga MEO Surf numa reta final de ano muito emocionante onde serão decididos os títulos máximos do surf nacional masculino e feminino em Peniche. 
 
Guilherme Ribeiro e Francisca Veselko venceram o prémio especial Allianz Triple Crown que premeia os surfistas que tiveram os melhores resultados no conjunto das etapas realizadas na Figueira da Foz, Ericeira e Açores.
 

Resultados finais do Allianz Ribeira Grande Pro:
Final masculina: Joaquim Chaves 13,05 x Guilherme Ribeiro 12,85 pontos
Final feminina: Francisca Veselko 13,50 x Mafalda Lopes 8,80 pontos
Joaquim Chaves Saúde Best Wave: Eduardo Fernandes, 9,00 pontos 
Bom Petisco Girls Score: Francisca Veselko, 15,50 pontos
Go Chill Expression Session: Pedro Coelho e Gabriela Dinis
Waversby Round (melhor performance desportiva no round 3): Francisca Veselko, 12,75 pontos 
Waikiki Junior Award: Francisco Ordonhas
Ribeira Grande Best Surfer: Francisco Benjamim
Allianz Triple Crown: Guilherme Ribeiro e Francisca Veselko

 
A 5ª e última etapa da Liga MEO Surf, o Bom Petisco Peniche Pro, realiza-se de 27 a 29 de Outubro na praia de Supertubos, em Peniche.
 
A nível televisivo, o Allianz Ribeira Grande Pro pôde ser acompanhado em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, app do MEO – disponível na posição 810 da grelha de canais MEO, e em www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.
 
A Liga MEO Surf 2023 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Joaquim Chaves Saúde, Bom Petisco, Go Chill, Corona, Somersby, Waikiki, Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, o apoio local da Câmara Municipal da Ribeira Grande e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf e da Associação Açores Surf e Bodyboard. 
 
Mais informações em www.ansurfistas.com.


Comunicado da Associação Nacional de Surfistas

Créditos: Jorge Matreno