Marrocos malogrou as esperanças de Portugal no Mundial

10 de Dezembro, 2022 0 Por A Voz de Esmoriz

Portugal despediu-se do Mundial do Catar de 2022, tendo sido eliminado nos quartos-de-final por Marrocos, após derrota por 1-0. Para a formação árabe, marcou Youssef En-Nesyri que, aos 42 minutos, de cabeça, deu o melhor seguimento a um cruzamento da ala esquerda, beneficiando ainda da saída em falso do guarda-redes português Diogo Costa.

A primeira parte foi equilibrada, apesar de terem existido poucas oportunidades. Aliás, o golo marroquino apareceu quando todos expectavam o nulo ao intervalo. No entanto, na segunda parte, a formação das quinas foi atrás do prejuízo e controlou o jogo de forma esmagadora, tendo usufruído de 5 ou 6 oportunidades flagrantes, mas os remates (ou cabeceamentos) perigosos de João Félix, Bruno Fernandes, Pepe, Gonçalo Ramos e Cristiano Ronaldo não encontraram o fundo das redes, já para não falar de Bono, o guardião marroquino, que voltou a fazer grandes defesas e pode vir a competir com Livakovic, guarda-redes da Croácia, pelo prémio de melhor guarda-redes do Mundial.

Apesar da equipa portuguesa ter assumido 61% do controlo do jogo e de conseguir rematar com perigo, a verdade é que Marrocos manteve as redes invioláveis e tornou-se na primeira selecção de África a qualificar-se para uma meia-final de um Mundial.

Fernando Santos, seleccionador nacional, admite que é sempre doloroso sair do Mundial. Ruben Dias e Pepe, defesas centrais da selecção, criticaram o anti-jogo do oponente na segunda parte e uma arbitragem que consideram ter sido prejudicial.


Créditos da Imagem: SIC Notícias (Site)