Movimento 2030 quer audiência com o Ministro do Ambiente (comunicado)

14 de Fevereiro, 2022 0 Por A Voz de Esmoriz

O Movimento 2030, vem por este meio lamentar o fato da Câmara Municipal não ter considerado mais de 18 mil assinantes da Petição Pública que visa parar com o abate da floresta na área florestal das Dunas de Ovar, num total de 247 hectares, bem como a reversão da tutela da referida floresta para a Gestão Municipal.
Cumpre-nos também esclarecer que a área florestal das Dunas de Ovar comtempla uma área de cerca de 2500 hectares que se estende desde Esmoriz ao Torrão do Lameiro. Desta área total é importante referir que cerca de 500 hectares é área alocada ao Aeródromo de Manobra nº1 da Força Área de Portuguesa, mais conhecida por Base Área de Maceda. E a zona mais a sul, a do Torrão do Lameiro, também com cerca de 500 hectares. Também temos área que está ocupada com diversos equipamentos e salientamos: Quinta da Mata da Bicha, Parque de Campismo do Furadouro, Campo de Tiro, Pousada da Juventude, Clube de Ténis, Dolce Vita e vários quilómetros de rede viária, entre outros. Libertando assim, apenas cerca de 1000 hectares para a floresta ativa. Que é a área que toda a nossa comunidade conhece e usufrui. Entre Esmoriz e Furadouro, a zona onde está contemplado todos os talhões de abate no Plano de Gestão Florestal, está previsto o abate de ¼ desta área.
Atendendo a que, ficou claro na Conferência de Imprensa realizada recentemente, que o Município de Ovar não se vai opor ao abate e que o responsável pelo ICNF presente, abordou vários temas, sejam ambientais, económicos, temporais e a nível de proteção, mas pouca sensibilidade para a petição pública, o Movimento 2030 vai solicitar uma audiência ao Ministro do Ambiente. Esta audiência é pedida tendo por base a Petição Pública que de momento tem a concordância de 18 mil pessoas, a fim de o sensibilizar para o desastre ecológico que está iminente de acontecer no nosso Município.

Comunicado do Movimento 2030