Cenário pode tornar-se caótico no SNS

11 de Janeiro, 2021 0 Por A Voz de Esmoriz

De acordo com o Diário de Notícias, em sete dias, Portugal registou 56 435 novos casos de covid-19 e 685 mortos, muito mais do que nos primeiros meses de pandemia (Março e Abril de 2020).

Na maior parte dos últimos dias, Portugal teve cerca de 10 mil novos casos diários, e os especialistas já não duvidam que o Serviço Nacional de Saúde não terá condições para aguentar mais dez dias se se mantiver este volume de infecções.

Ricardo Mexia, presidente da Associação dos Médicos de Saúde Pública, confidenciou àquele jornal que ainda existem “milhares de inquéritos epidemiológicos por concluir”. No seu entender, as cadeias de transmissão estão totalmente descontroladas neste preciso momento e os meios existentes ao dispor das Unidades de Saúde não são suficientes para travar este flagelo.

Os profissionais de saúde temem que, muito em breve, sejam obrigados a fazer escolhas ingratas sobre as vidas que podem ser salvas.

Segundo os rumores que têm sido difundidos, prevê-se um novo confinamento geral a partir desta quinta-feira, de forma a estancar os números expressivos de contágio e aliviar assim o Serviço Nacional de Saúde, salvaguardando a sua capacidade de resposta.

A restauração e o comércio devem voltar a fechar portas, embora exista tolerância para serviços de take-away ou de vendas online.

Por seu turno, a indústria, a construção civil, todo o retalho alimentar deverão continuar a funcionar, cumprindo normas e restricções específicas ao nível da sua laboração. Relativamente à situação das escolas, nada ainda foi decidido sobre a sua continuidade ou encerramento.

Todavia, o dever de confinamento domiciliário será aplicado a quase todos os cidadãos durante um prazo de quinze dias, o qual poderá ser renovado por igual período até meados de Fevereiro, como alguns já antecipam.

Portugal tem, neste momento, 106 mil casos activos, e já contabilizou desde o primeiro surto da pandemia até hoje, 7803 óbitos.

No concelho de Ovar, existem nesta altura 495 casos activos de infecção por COVID-19, tendo já falecido 62 cidadãos.

Imagem de Destaque: Notícias de Coimbra