Vitória autoritária de Daniel Babor na “etapa do Alqueva”

22 de Março, 2024 0 Por A Voz de Esmoriz

O checo Daniel Babor (Caja Rural/ Seguros RGA) venceu a “Etapa do Alqueva” da Volta ao Alentejo/ Crédito Agrícola, que começou em Mourão e terminou em Reguengos de Monsaraz, enquanto que o seu colega de equipa Iuri Leitão é o novo camisola amarela.

A etapa foi corrida a excelente velocidade, mercê de uma fuga de cinco corredores onde Adam Kus (Lubelski Perla Polski) ameaçava a liderança de Thomas Silva (Caja Rural/Seguros RGA) já que partira a escassos 25” do líder. O polaco ganhou 9 segundos em bonificações nas metas volantes e foi líder durante os 120 quilómetros que fuga durou e chegou a ter 3’25” de vantagem.

Na primeira passagem pela linha da meta em Reguengos de Monsaraz, a Tavfer/Ovos Matibados/ Mortágua assumiu a perseguição visando a segunda vitória de Leangel Linarez, mas os corredores da equipa espanhola foram mais expeditos, com Iuri a lançar Babor e fizeram duas dobradinhas: primeiro e segundo na etapa e vitória da tirada e camisola amarela.

Destaque também para o jovem João Martins (Rádio Popular/ Paredes/ Boavista), com 19 anos, que além de ser líder da Juventude ascendeu ao 5º lugar na Geral que se apresenta como um excelente outsider com vista à vitória na “Alentejana”.
O único corredor que pode repetir vitória na prova, Luís Mendonça (Sabgal/Anicolor) desceu quatro posições, é agora nono, mas com os mesmos 12 segundos de atraso para o novo líder.

Daniel Babor, o vencedor da etapa, referiu que “a equipa esteve bem e com estas estradas só tive que fazer o meu trabalho, sendo a minha primeira vitória na temporada”, concluiu.

Iuri Leitão, o camisola amarela, destacou o facto de “ter funcionado o plano B da equipa. Em 2021, antes da chegada a Castelo de Vide também era camisola amarela”, rematou.

Este sábado disputa-se a quarta tirada, considerada a “Etapa Rainha”, com seis contagens do prémio da montanha, a primeira no célebre Cabeço do Mouro. Partida em Monforte (11h30) e chegada a Castelo de Vide (15h39), tendo a etapa 147,7 quilómetros, mas cheia de dificuldades.