“Vocês sabem o que nós estamos a sentir” – Zelensky compara a Revolução Ucraniana de 2014 à Revolução dos Cravos de 1974

21 de Abril, 2022 0 Por A Voz de Esmoriz

O Presidente Ucraniano Volodymyr Zelensky recordou a vontade do povo português em conquistar a liberdade após décadas de regime ditatorial e frisa que o mesmo acontece agora com o povo ucraniano que está a ser vítima da opressão do invasor russo. Comparou a Revolução Ucraniana de 2014 na Praça Maidan (Kiev) à Revolução dos Cravos e o regime de Salazar com o de Putin.

O líder da Ucrânia relembrou ainda o martírio vivido em Mariupol, uma cidade que “é tão grande como Lisboa”, reiterando que “não existe uma única habitação inteira”. Acusou a Federação Russa de ter deportado mais de 500 mil ucranianos, o que nos seus cálculos é o dobro da população da cidade do Porto. Também citou casos de execuções atrozes contra civis e de violações contra mulheres que já foram documentados nas últimas semanas.

Na sua mensagem ao povo português, Zelensky pediu mais apoio militar ou armamento, e o reforço de sanções contra a Rússia.

O presidente ucraniano falou durante cerca de 15 minutos. “Glória à Ucrânia” foram as últimas palavras proferidas.

O Governo Português não se levantou para aplaudir o líder ucraniano devido às tradições parlamentares (há uma regra que menciona que o poder executivo nunca se deve manifestar ou bater palmas dentro do hemiciclo), contudo o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o Presidente da Assembleia da República, Santos Silva, e os restantes partidos presentes levantaram-se para bater palmas. Por sua vez, o PCP não se fez representar por protesto, sendo crítico do actual regime ucraniano.


Créditos da Imagem: Miguel A. Lopes/Agência Lusa